subversive_diturb_thought

Posted: May 27, 2018 in Notes
Tags: , , ,

– care funcional / care emocional –

É manhã de domingo e estou terminando de me recuperar de uma semana de dor, febre, enjoo, vômito, diarréia…uma possível stomach flu. Alguns sintomas como dor de cabeça e tontura ainda persistem, mas comparando ao pior momento, posso dizer que estou quase 100% e que saio sem maiores danos dessa semana. Muita água, muito repouso e uma pilha no tanque com praticamente todas as minhas roupas, lençóis e fronhas, ainda meio úmidas das febres noturnas, entram no balanço quantitativo para um total de 7 dias doente. Morar sozinha, distante da família, exige que se aprenda a se virar sozinha, inclusive para enfrentar longos dias de cama. É claro que aqui, como em Amsterdam ou em Florianópolis, tenho uma rede de contatos/amigxs formada por colegas de trabalho, que se oferecem, acredito que sinceramente, com o “se precisar, chama!”. Com o risco de contágio da virose, eu não chamei, mas também não precisei. O care que uma rede de contatos/amigxs formada por colegas de trabalho oferece é um care funcional, não um care emocional. Quando se mora sozinha, distante da família, se aprende a se virar sozinha também emocionalmente, mas se agradece imensamente à existência de WhatsApp e Skype.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s